sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A Tentação de Jesus (Mateus 4:1-11)

Texto: Bíblia de Recursos para o Ministério com Crianças – APEC
Link do PowerPoint - https://goo.gl/j9mJhs



Objetivo do Professor: Que a criança salva cite a Palavra de Deus, resistindo a Satanás quando tentada a agir errado.

Verdade Central Relacionada à Criança: Deus usará a Sua Palavra para ajudá-lo a resistir à tentação.

I. Introdução:

Quantos de vocês sabem citar versículos da Bíblia? (Deixe que as crianças citem os versículos que memorizaram.) E importante memorizar a Palavra de Deus porque o inimigo de Deus, o diabo, nos tenta a proceder mal. O que podemos fazer quando o diabo nos tenta? Se o Senhor Jesus é o seu Salvador, Deus usará a Sua Palavra para ajudá-lo a resistir à tentação. Jesus nos deu o exemplo de como usar a Palavra de Deus quando somos tentados.

II. Andamento
Depois de ser batizado, o Espírito de Deus levou Jesus imediatamente para o deserto para ser tentado (provado) pelo diabo (v. 1).

(No batismo de Jesus, Deus declarou que Ele era Seu Filho, Aquele que tinha enviado para salvar o mundo do pecado. Agora, sob a direção de Deus, Jesus seria tentado pelo diabo (o acusador ou caluniador). O diabo queria que o Senhor Jesus desobedecesse a Deus Pai. Era impossível para o Filho de Deus cometer pecado, mas Ele teve de suportar até que as provas se completassem. Durante a tentação, o Senhor Jesus mostrou novamente que Ele era exatamente Quem afirmava ser.)

A. As provas começaram depois de Jesus ter jejuado e estar com muita fome (v. 2).

B. Satanás desafiou o Senhor Jesus a transformar pedras em pão (v. 3).

O plano de Deus era para que Seu Filho, durante Seu tempo como homem, dependesse inteiramente do Pai (Hebreus 10:5-7). Satanás estava tentando persuadir Jesus a agir independentemente do Pai, desobedecendo à Sua vontade. Ele sugeriu que, se Jesus era o Filho de Deus, devia então demonstrar o Seu poder, satisfazendo Seu apetite, sem precisar da ajuda divina. O diabo talvez estivesse também querendo dizer que o Pai não estava cuidando do Filho.
Você sabia que se você é filho de Deus, o diabo vai também tentá-lo? Satanás odeia a Deus e aos filhos de Deus, Ele nos tenta, procurando constantemente-fazer-nos pecar, A Bíblia, diz... (veja I Pedro 5:8). Você pode pensar em algumas ocasiões em que o diabo tentou você? (Deixe que as crianças citem as suas tentações pessoais.) Não é pecado ser tentado, mas é pecado ceder às coisas erradas que Satanás quer que façamos. Se você conhece o Senhor Jesus como seu Salvador, Deus usará a Sua Palavra para ajuda-lo a resistir à tentação. Resistir a Satanás significa dizer “Não” a ele e “Sim” a Deus. Você não precisa aceitar a tentação porque Deus vive em você. Satanás estava procurando fazer Jesus desobedecer ao Pai, ao tentá-lO a transformar as pedras em pão.

D. Jesus respondeu: “Não só de pão viverá o homem” (v. 4).

Jesus usou a Palavra de Deus para ensinar Satanás que é melhor para nós obedecermos a Deus e dependermos dEle para prover as nossas necessidades no tempo que Ele ache oportuno.
Jesus conhecia a. Palavra de Deus e citou-a. Se você é salvo, Deus usará a Sua Palavra para ajuda-lo a resistir à tentação. A Sua Palavra ensina a você o que é certo e errado. Deus lhe dá forças para dizer “Não" à tentação quando você faz uso da Sua Palavra. (Discuta duas ou três maneiras de como as crianças podem ser tentadas, e ensine versículos que possam ajudá-las a vencer. Exemplos: desobedecer às autoridades, I Pedro 2:13; roubar, Efésios 4:28; irar-se Colossenses 3:8). Jesus acreditava na Palavra de Deus e citou-a para Satanás.

E. Satanás levou Jesus ao ponto mais alto. do templo e O tentou a provar que era o Filho de Deus, induzindo-o que se atire dali (vv. 5,6).

Ao interpretar indevidamente o Salmo 91:11,12, Satanás estava incentivando Jesus a pôr à prova a promessa do Pai de modo errado. Se Jesus pulasse e nada sofresse, poderia então provar que era verdadeiramente o Filho de Deus. Jesus, assim como muitos outros Judeus conheciam a profecia de Malaquias 3:1, que falava de um tempo em que Messias apareceria subitamente no céu e iria para o templo. Se Jesus pulasse e Deus o protegesse, todos saberiam que Ele era o Messias. Mas este não era o plano de Deus.

O plano de Deus era que o Seu Filho morresse na cruz para resolver o problema do nos pecado. Ele devia receber o castigo pelos seus e os meus pecados, dando para isso o Seu sangue. Não ia ser fácil. Jesus teria de sofrer muita dor e vergonha para pagar pelos nossos pecados. Pregos seriam cravados em Suas mãos e pés; uma lança traspassaria o Seu lado; Ele seria açoitado. Só mediante o Seu sacrifício, os nossos pecados poderiam ser perdoados (Hebreus 9:22b). Ele morreria e voltaria novamente à vida Este era o plano de Deus para o Senhor Jesus, e Satanás queria arruiná-lo. Satanás estava insinuando que se Jesus pulasse, o povo o veria como o Messias, e Ele não teria de morrer na cruz.


F. Jesus lembrou a Satanás: “Não tentarás o Senhor teu Deus” (v. 7).












G. Satanás levou Jesus a um alto monte e ofereceu-lhe os reinos do mundo se Jesus o adorasse (vv. 8,9).

O Propósito supremo de Satanás é aqui revelado: Ele quer que Jesus o adore. Este teste é também um ataque ao plano de Deus – O Plano que Jesus reine sobre o mundo, como Rei dos reis. Satanás estava dizendo: “Eu posso realizar a vontade de Deus por você, neste momento. Por que esperar para receber o que é seu por direito? Tudo que você tem de fazer é adorar-me”.




H. Jesus resistiu a Satanás: “Ao Senhor teu Deus adorarás (v. 10)”.

Esta foi a terceira vez que Jesus disse “Não” a Satanás. A cada vez Ele usou a Palavra de Deus — versículos que aprendeu nela. A Bíblia diz que ela é “a espada do Espírito”. Quando sabemos versículos da Palavra de Deus e os citamos, o Espírito usa cada um como espada contra Satanás. A Palavra de Deus é tão poderosa que quando você fizer uso dela, o inimigo vai fugir de você (Tiago 4:7). Deus usará a Sua Palavra para ajudá-lo a resistir à tentação.


III. Clímax
Jesus resistiu a Satanás usando a Palavra de Deus o diabo finalmente O deixou.

A. Conclusão


Os anjos cuidaram de Jesus (v.11)










B. Apelo (Não Salvos)
Se você não recebeu Jesus como Salvador do pecado, não tem proteção contra Satanás. Satanás está agindo na sua vida para impedir que você confie em Jesus. A Bíblia diz... (veja João 5:24).

C. Desafio (Salvos)
Se você creu no Senhor Jesus como Salvador, Deus usará a Sua Palavra para ajudá-lo a resistir à tentação. A Palavra de Deus tem poder para livrar você do pecado. (Mencione circunstâncias em que as crianças podem ser tentadas esta semana.) A Palavra de Deus tem uma resposta para cada prova ou problema. É por isto que devemos aprender o máximo que pudermos sobre a Bíblia. Satanás é real. Ele está empenhado em nos fazer pecar. Nesta semana, quando Satanás tentar você a desobedecer a Deus, mostre a sua confiança na Palavra dEle, citando versículos relativos à tentação. Você pode Vencer Satanás, usando a poderosa Palavra de Deus. (Cite Tiago 4:7.) Na próxima semana compartilhe conosco como Deus ajudou você a resistir à tentação.


Atividade-Extra: Dê às crianças um cartão para marcar o versículo que usaram para resistir a Satanás.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

A Bíblia

https://i.ytimg.com/vi/NBci34AsI0s/maxresdefault_live.jpg

A Palavra Bíblia vem do grego e significa “rolo pequeno de papiro”. É uma pequena biblioteca composta de 66 livros, 39 no Velho Testamento e 27 no Novo Testamento. Contém 1.189 capítulos, 31.104 versículos e foi escrita por cerca de quarenta homens que foram inspirados por Deus. Na Bíblia, encontramos a revelação de Deus para a nossa vida, mostrando que Jesus é o Filho Único Deus e também o único caminho para o Céu. Nela contém histórias maravilhosas sobre Deus, Jesus e muitas pessoas importante que fizeram da Palavra de Deus seu modo de viver. Também, encontramos pessoas que sofreram muito e até morreram para que esta Palavra Viva chegasse até nós, como Paulo, Pedro, João dentre outros. Se você ainda não conhece a Bíblia, busque conhecer, ela não é um livro que possui apenas palavras escritas, mas é um livro espiritual e que se torna real a partir do momento que a lemos e tomamos posse daquilo que a Bíblia diz.

LIVROS DO ANTIGO TESTAMENTO

1.PENTATEUCO
Gênesis - Êxodo - Levítico - Números – Deuteronômio

Os cinco primeiros livros da Bíblia são chamados de Pentateuco. Para os judeus, esses livros são chamados de Torá. Neles encontramos desde a criação do mundo até a Lei de Deus dada por Moisés ao povo de Israel.


2. LIVROS HISTÓRICOS
Josué - Juízes - I Samuel - II Samuel - I Reis - II Reis - I Crônicas - II Crônicas - Esdras - Neemias – Ester

Os livros históricos narram a história do povo de Israel na conquista dapalestina, a terra prometida. Histórias de grandes Reis como Davi e Salomão, as guerras entre o povo israelita e os povos inimigos de Deus, entre outros. 

3. LIVROS POÉTICOS
Jó - Salmos - Provérbios - Eclesiastes - Cantares de Salomão
O termo poético é devido ao gênero desses livros. Trazem muitos ensinamentos e esperança.


4. LIVROS PROFÉTICOS
Há uma divisão dos livros proféticos em profetas maiores e profetas menores. Esta divisão é feita com base no tamanho da obra e não na relevância ou importância deles.

4.1.PROFETAS MAIORES
Isaías - Jeremias - Lamentações - Ezequiel – Daniel

4.2. PROFETAS MENORES
Oséias - Joel - Amós - Obadias - Jonas - Miquéias - Naum – Habacuque - Sofonias - Ageu - Zacarias – Malaquias

LIVROS DO  NOVO TESTAMENTO

1. OS EVANGELHOS
Mateus - para os judeus  e mostra que Jesus era o messias enviado por Deus.
Marcos - para os romanos e apresenta Jesus como servo.
Lucas  - para os gentios e mostra Jesus como o Salvador.
João - para a igreja e  mostra que Jesus é o filho de Deus.

Os quatros evangelhos foram escritos e destinado a um povo específico, levando em conta o conhecimento que cada povo tinha de Deus ou de Jesus Cristo.

2. O LIVRO HISTÓRICO
Atos dos Apóstolos

O livro de Atos é um relato do inicio da igreja de Jesus Cristo na terra.

3. CARTAS PAULINAS
Romanos - I Coríntios - II Coríntios - Gálatas - Efésios - Filipenses - Colossenses - I Tessalonicenses - II Tessalonicenses - I Timóteo - II Timóteo - Tito – Filemom

As cartas de Paulo são ensinamentos valiosíssimos para a igreja atual. Nela encontramos um vasto ensino sobre a salvação, o papel da igreja e não poucas vezes exortações sobre como ter uma vida santa perante Deus.

4. CARTAS GERAIS
Hebreus - Tiago - I Pedro - II Pedro - I João - II João - III João – Judas

Com exceção de Hebreus, que alguns acreditam ter sido escrita também por Paulo, essas cartas tem como autores alguns Apóstolos de Jesus: Pedro, João, Tiago e Judas.


5. LIVRO PROFÉTICO
Apocalipse

Apocalipse é o último livro da Bíblia e foi escrito por João. É um livro de difícil compreensão, mas de uma importância enorme, já que mostra como será o final dos tempos, o julgamento de todas as nações, a salvação dos justos e a condenação dos pecadores.

domingo, 20 de agosto de 2017

Clube Investigadores

Sexta-feira dia 18 de agosto na Igreja Batista Pinheirópolis – Caruaru/PE, os Coordenadores da Área Brasil (John e Monica Hatton) da missão – The Mailbox Club International em parceria com a Luz da Vida – Missão Tessalônica (Pastor Philip Warkentien), promoveram um encontro para os Pastores e Líderes de Departamento Infantil, para uma capacitação objetiva e apresentação do novo material gráfico Clube Investigadores que passou por uma revisão.


A The Mailbox Clube tem 46 anos de existência e encontra-se em mais de 65 países, sua sede internacional fica na cidade de Valdosta, no estado da Georgia, nos Estados Unidos. Tem a missão de “Ganhar as crianças e jovens do mundo para Cristo e ajudar a nutri-los para que cheguem à maturidade espiritual através de cursos bíblicos e se filiem a uma igreja local”.

A sua estratégia é bíblica, com base no texto da Epístola aos Colossenses 1:28 “Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, para que apresentemos todo homem perfeito em Cristo”.

1) Nós o proclamamos, advertindo a cada um – Evangelismo
2) Ensinando a cada um com toda a sabedoria – Acompanhamento
3) Para que apresentemos todo homem perfeito – Discipulado

Alguns de seus parceiros estratégicos são:
  • Cruzada Estudantil para Cristo / Jesus, o Filme
  • Children in Christ
  • Evangelismo Explosivo (H4K)
  • One Hope
  • Visão Mundial
  • APEC
  • Compassion International
  • Gospel Mission of India
  • Source of Light Ministries
  • Luz da Vida – Missão Tessalônica 
  • e Igrejas locais ao redor do mundo


O Clube Investigadores é um clube bíblico do qual crianças e jovens podem desfrutar de todos os cursos que são cristocêntricos e que estão em sintonia com a Bíblia. Até mesmo os professores e pais serão abençoados.

Os resultados serão crianças que irão conhecer o Senhor Jesus como Salvador pessoal, Igrejas tornando-se fortalecidas, e bênçãos espirituais eternas!

Qual o custo?
Compromisso com os relatórios. Sim esse é o real valor!

Todo o material gráfico é gratuito para quem quer usar em sua igreja, congregação, ponto de pregação...

O relatório é IMPERATIVO, porque vai garantir a chegada de novos recursos financeiros que irão produzir novos materiais para continuarem a distribuição gratuita e sem esse relatório não existe a possibilidade de continuidade desse material que promove a transformação de vidas.

Conheça mais informações através do site (Brasil) https://www.tmcbrasil.com, no portal do obreiro onde é possível baixar o Manual de Treinamento – Investigadores, e site (Internacional) http://www.mailboxclub.org.

Se você ficou interessado em adquirir este precioso material para o seu campo missionário entre em contato com o Luz da Vida – Missão Tessalônica, através do E-mail: missaoluzdavidacaruaru@yahoo.com, pelo telefone (81) 3724-9672 de terças-feiras às sextas-feiras das 9h às 13h ou pelo endereço: Rua Pedro Augusto de Araújo, nº185 – Bairro Agamenon Magalhães – Caruaru/PE. (Ponto de referência: por trás do terminal rodoviário).

Eu conheço o material e recomendo sua utilização, porque já usei durante muito tempo com crianças, adolescentes e jovens, claro que usando através de uma metodologia pedagógica especifica para cada faixa etária. Essa nova revisão gráfica ficou excelente e com um colorido muito atraente!

Serão 12 semanas, um encontro por semana, com a duração de uma hora (sugestão) investigando quem é Deus e qual o propósito dEle para nossa vida! E tudo isso 0800, você vai fica de fora dessa bênção? Corra e entre em contato com a Missão Luz da Vida.

Cordialmente,
Pr. Marcelo Lieuthier


domingo, 13 de agosto de 2017

Itinerantes de Deus

Itinerantes de Deus
(1978, 1979, by Child Evangelism Fellowship)
(Publicação da Aliança Pró Evangelização das Crianças)

Escritora: Lorella Rouster
Desenhista: Marvin Espe
Tradutora: Ana Lúcia Oliveira
Alvos de Ensino

Motivar a criança salva a ajudar outras crianças crentes a crescerem no Senhor. Levar a criança não salva a crer no Senhor Jesus como seu Salvador do pecado.

Base Bíblica

Atos 18:2-4, 18, 19, 26-28; Romanos 16:1-5,19; I Coríntios 16:19; II Timóteo 4:19; Hebreus 6:10.

Texto para Memorização

"Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé" (Gálatas 6:10).

O nosso versículo foi escrito pelo Apóstolo Paulo aos cristãos, também chamados crentes, pertencentes a uma igreja da região Galácia.

A quem Paulo está se referindo quando diz façamos? (A ele mesmo e aos outros crentes). Será que você e eu também podemos ser incluídos nesta palavra? (Sim). O que é oportunidade? (É um tempo ou uma ocasião certa).

Este versículo fala de dois grupos de pessoas aos quais devemos fazer o bem. Quais são? (1º, a todas as pessoas; 2º, aos da família da fé). Quais são estas pessoas "da família da fé"? (Os salvos: todos aqueles que já receberam a Jesus como Salvador). Qual a coisa mais importante que se pode fazer por uma pessoa que não conhece a Jesus? (Falar-lhe sobre Ele). Quais as boas ações que poderemos fazer por alguém que já conhece Jesus Cristo como seu Salvador? (Discuta).

A nossa lição bíblica de hoje nos dará outras ideias de boas ações com as quais devemos ajudar nossos amiguinhos crentes a se tornarem mais fortes espiritualmente.

Cânticos sugeridos

Cânticos de Salvação para Crianças
Vol. II, nº 18 — “Mostra Jesus”
Vol. II, nº 07 — “Salvos pela Graça Só”
Vol. III, nº 83 — “Servir a Jesus”
Vol. IV, nº 73 — “Jesus Primeiro”

Visuais

Separe os cartazes, cortando cada folha onde está dobrada. Coloque-os em ordem, de 1 a 4. Ao contar a história, vá colocando os cartazes 1 a 3, um após outro, depois de contar sobre cada um deles. Após contar sobre o nº 4, vire todos juntos; os cartazes 5 a 8 estarão na ordem certa para continuar. Treine em casa, antes de levar a lição para a sua classe.

Lição

Jane sempre dizia que queria trabalhar para Deus. Isso ela repetia a sua mãe todos os dias. “Algum dia eu ainda vou fazer grandes coisas para Deus.”

“Ótimo, Jane”, diziam seus pais. “Nós queremos que você sirva ao Senhor”.

Um dia, a professora de Jane pediu a ela que se tornasse amiga de uma menina da vizinhança, que havia aceitado a Jesus Cristo recentemente.

“Não, eu não quero”, respondeu a menina.

“Mas a Carolina está precisando de uma amiga crente que possa ajudá-la a crescer no Senhor”, explicou a professora. “Na família dela não há crentes. Por isso, será difícil para ela testemunhar de Cristo em sua casa. Terá que ir sozinha à Escola Dominical, e não haverá ninguém para encorajá-la a ler a Bíblia. Quem sabe, você pode ajudá-la?”

“Não, eu não quero”, replicou Jane, decididamente.

Na semana seguinte, durante a Escola Dominical, a professora voltou a pedir:

“Jane, você não ajudaria Carolina apenas uma noite por semana? Será só por algumas semanas, até que ela se familiarize com a Bíblia. Ela está achando difícil encontrar os versículos bíblicos para preparar sua tarefa da Escola Dominical.”

“Não, eu não quero”, disse Jane mais uma vez.

Logo depois, o Pastor foi à procura de Jane, e explicou:

“A Débora gostaria de apresentar um cântico durante o culto na Igreja. Ela tem uma voz muito bonita, mas está com vergonha de cantar sozinha. Como você já está acostumada a cantar no culto, que tal fazer um dueto com ela, para ajudá-la a vencer o medo?”

“Não, eu não vou fazer isso”, Jane recusou.

Vocês acham que Jane queria realmente servir a Deus? Claro que não. Ela sempre dizia que Lhe serviria no futuro, “algum dia”. Mas, desde já, Deus estava lhe dando muitas oportunidades. Na igreja havia muitos tipos de trabalho a serem feitos; havia crentes necessitando de ajuda e ânimo. Mas, ela se recusava a ajudar, dizendo “Eu não quero” e encerrando o assunto.

A Bíblia nos conta de um casal que não parecia nem um pouco com Jane. Pelo contrário, sempre estava procurando maneiras diferentes de servir a Deus. Este casal vivia mudando-se de um lugar para outro, mas, onde quer que fosse, encontrava sempre um jeito de servir a Deus.

Aquele que vai de um lugar para outro é chamado de caminhante, andarilho, itinerante. Por isso, vamos chamar este casal de “Obreiros Itinerantes de Deus”. Não é uma boa ideia?

Cartaz 1

O missionário Paulo, o Apóstolo, conheceu o casal, Prisca e Áqüila, em sua segunda viagem missionária. Paulo chama Prisca por seu verdadeiro nome em sua segunda carta a Timóteo (II Tim. 4:19). Mas em outras cartas e no livro de Atos, ele a chama pelo apelido, Priscila.

Provavelmente, Prisca era natural de Roma. Áqüila, seu marido, era judeu. Anteriormente, eles haviam morado em Roma, a capital do poderoso Império Romano. Talvez foi, lá em Roma que eles tivessem ouvido falar de Cristo, o Salvador prometido, o Filho de Deus. O casal creu nesta mensagem. Eles creram que Jesus morreu pelos pecados deles e ressuscitou dentre os mortos. Desta forma, tornaram-se crentes em Cristo.

No ano 49 D.C., Cláudio, o imperador romano, decretou a expulsão de todos os judeus que moravam em Roma. Devia ter sido por causa deste decreto que Prisca e Áqüila saíram. Foram, morar em Corinto, uma cidade no país que hoje é chamado Grécia.

Foi em Corinto que o Apóstolo Paulo os conheceu. Na verdade, o Apóstolo morou com eles, enquanto trabalhavam juntos.

Cartaz 2

Prisca e Áqüila eram fabricantes de tendas. Estes fabricantes, naqueles dias, trabalhavam com tecidos grossos de pele de cabra. Com esses tecidos eram feitos agasalhos, cortinas e tendas. Faziam também muitos objetos de couro.

Paulo se juntou à Prisca e Áqüila nesse trabalho, porque também era do mesmo ofício. E aos sábados, Paulo pregava na sinagoga. (Professor: explique aos alunos que a sinagoga é a igreja dos judeus, que se reúnem nos sábados para cultuar a Deus, de acordo com as leis do Velho Testamento). Paulo dizia a todos que Jesus era o Filho de Deus, o único Salvador. Contava-lhes que Jesus poderia perdoar-lhes os pecados e dar-lhes vida eterna, se cressem nEle como o seu Salvador.

Prisca e Áqüila estavam contentes em hospedar em sua casa um missionário de Deus. Alegravam-se em trabalhar junto com ele, ajudando-o no que fosse possível. Então, quando Paulo se dispôs a ir a outras cidades pregar o Evangelho (as Boas Novas do Senhor Jesus), ele convidou Prisca e Áqüila para irem também. Talvez, antes, ele tenha pensado, “Prisca e Áqüila são ótimos ajudantes. Estão sempre prontos a ajudar outros irmãos na fé. Vou convidá-los a irem comigo a lugares onde o Evangelho nunca foi pregado”.

Cartaz 3

Depois de um certo tempo, Paulo deixou Prisca e Áqüila em Éfeso, como líderes da Igreja, enquanto ele percorria outras cidades. Paulo tinha muita confiança neles e sabia que poderiam levar o trabalho à frente. Tinha plena certeza que muitos em Éfeso ouviriam de Jesus, através do casal, e que eles iam instruir os novos crentes. Sim, Paulo sabia que muitos seriam ajudados e encorajados por Prisca e Áqüila.

O que Paulo teria lhes dito ao deixá-los em Éfeso? Talvez, “Eu conto com vocês; sei que serão fiéis no trabalho do Senhor”.

Enquanto Prisca e Áqüila estavam em Éfeso, um judeu chamado Apolo visitou a sinagoga. Ele era um pregador, que conhecia o Velho Testamento e sabia que Deus tinha prometido mandar um Salvador. Ele ouvira João Batista dizer que o Salvador logo viria. Apolo fora, inclusive, batizado por João. Agora ele pregava a mensagem que conhecia.

“O Salvador prometido logo virá. Preparem-se para recebê-lO”, Apolo dizia na sinagoga de Éfeso.

Prisca e Áqüila escutavam a sua pregação. Mas, eles sabiam algo mais que o pregador visitante: sabiam que Jesus era o Salvador prometido, o Filho de Deus.

Cartaz 4

O casal não quis corrigir Apoio publicamente, em frente a todos. Convidaram-no, então, à sua casa, para poder falar-lhe de Jesus. Que alegria para Apolo saber, através deles, que o Salvador prometido já viera! Apolo ficou sabendo que o Salvador era Jesus Cristo, o Filho de Deus, que morrera por seus pecados, mas havia ressuscitado dentre os mortos.

Teria sido interessante ouvir aquela conversa, vocês não acham? A Bíblia não nos diz o que disseram, mas talvez Prisca tenha começado: “Apolo, o Salvador que você tem anunciado já veio”.

“Já veio?” Apoio deve ter perguntado. “Como? Quando? Onde?”

Jesus Cristo, o Nazareno, é o Salvador”, Áqüila podia ter continuado a explicação. “Ele foi crucificado, segundo as leis romanas, há poucos anos atrás. O povo O crucificou porque não creu nEle, quando Ele disse ser Filho de Deus. Mas Ele morreu por nossos pecados.

“Áqüila”, Prisca deve ter interrompido, “Você ainda não contou a melhor parte: Jesus não ficou morto! Após três dias e três noites no túmulo, o perfeito Filho de Deus ressuscitou dentre os mortos! Muitos O viram antes que Ele deixasse a terra, voltando ao Céu para estar com o Pai”.

Apolo creu na palavra dos dois. Como Prisca e Áqüila o ajudaram! Agora, sim, ele podia pregar: “Jesus é o Salvador prometido. Ele já veio!” Com certeza, Apoio estava cheio de gratidão a seus professores, Prisca e Áqüila. E como resultado da sua orientação, Apolo tornou-se um grande pregador e missionário, levando as Boas Novas de Salvação através da terra.

Cerca de quatro anos depois, Paulo voltou a Éfeso. Quanta coisa Prisca e Áqüila deviam ter contado ao seu velho amigo!

Cartaz 5

Enquanto Paulo permaneceu em Éfeso, ele escreveu uma carta à Igreja de Corinto, cidade onde ele conhecera Prisca e Áqüila. Esta carta encontra-se em nossa Bíblia. Através dela, o Apóstolo manda saudação do casal à Igreja que antes frequentavam, em Corinto (I Coríntios 16:19).

Muitos problemas haviam surgido na Igreja de Corinto, e certamente Paulo comentou esses problemas com Prisca e Áqüila. Com certeza, oraram juntos a respeito deles. E agora, Paulo escrevia aos coríntios, a fim de ajudá-los. Quão felizes os crentes de Corinto deviam ter ficado ao saberem notícias de seus velhos amigos! Os fiéis Prisca e Áqüila, sempre ajudando os outros! A menção de seus nomes devia ter lhes trazido um novo ânimo.

No ano seguinte, o casal voltou para Roma. Cláudio, o Imperador Romano, o mesmo que havia expulsado os judeus de Roma, já havia morrido, isto há 6 anos atrás. Os dois agora deviam regressar a Roma sem nenhum problema.
Em Roma, eles reuniram outros crentes, mantendo, semanalmente, uma Igreja em sua casa. Para ajudá-los, Paulo escreveu uma "Carta aos Romanos". Você poderá saber o que ele escreveu, procurando a carta em sua Bíblia.

Cartaz 6

Naquela época não havia correio, nem qualquer outro serviço de entrega de correspondência. Por esse motivo, Paulo enviou a carta aos Romanos através de uma senhora, chamada Febe, que era membro da Igreja de Corinto (Romanos 16:1,2).

Na carta, Paulo manda saudações para seus grandes amigos, Prisca e Áqüila (Romanos 16:3), chamando-os de "cooperadores em Cristo Jesus". Isto significava que os dois trabalhavam fielmente ao lado de Paulo, pelo mesmo ideal, orientando os crentes e pregando o Evangelho. Devia ter sido maravilhoso para eles serem chamados de "cooperadores" pelo Apóstolo Paulo!

Também, na mesma carta, Paulo conta que Prisca e Áqüila tinham arriscado as suas próprias vidas para protegê-lo da morte. Provavelmente isto aconteceu em Éfeso, durante a segunda viagem missionária de Paulo. Em Éfeso, nessa ocasião, um homem que não cria em Jesus como Filho de Deus, tinha procurado instigar o povo contra Paulo, causando um grande tumulto. Paulo diz, ainda, que todas as igrejas cristãs estavam gratas a Prisca e Áqüila pelo que eles fizeram. Todos os crentes daquelas regiões já tinham ouvido falar do casal, os Itinerantes de Deus.

Cartaz 7

Seis anos mais tarde, Paulo estava numa prisão em Roma. Ele sabia que morreria em breve. Nos seus últimos dias de vida, ele escreveu uma carta a um jovem pastor, chamado Timóteo, que agora dirigia a Igreja de Éfeso, a mesma onde Prisca e Áqüila estiveram anteriormente (I Timóteo 1:3).

Aparentemente, Prisca e Áqüila haviam voltado a Éfeso, pois Paulo pediu a Timóteo para saudá-los (II Timóteo 4:19). E, como sempre, seus nomes eram os primeiros na lista de saudações do Apóstolo.

Cartaz 8

Será que Prisca e Áqüila estavam ajudando Timóteo e os demais crentes em Éfeso, mais esta vez? Conhecendo a disposição deles; logicamente diremos que sim.

Realmente, estes dois eram Obreiros Itinerantes de Deus. Eles mudaram-se de Roma para Corinto, depois para Éfeso; voltaram a Roma, depois novamente a Éfeso. Mas, onde quer que estivessem, estavam dispostos a trabalhar e a ajudar os novos crentes.

E o que eles faziam? O que fosse necessário: hospedando Paulo, o missionário, e fazendo tendas junto com ele; liderando a Igreja em Éfeso; instruindo Apolo a respeito do Senhor Jesus; ensinando aos recém-convertidos; realizando cultos em sua própria casa; colaborando com Timóteo. Onde quer que estivessem, eles serviam ao Senhor Jesus, ajudando muitíssimo os crentes em todos os lugares por onde passavam.

Como Prisca e Áqüila eram diferentes de Jane! Eles gostavam de ajudar, enquanto Jane simplesmente dizia: “Não, eu não quero”. E vocês?

Talvez, hoje, você esteja na mesma condição de Apolo, antes de Prisca e Áqüila falar-lhe sobre Cristo Jesus, o Salvador. Talvez, como Apolo, você saiba algo sobre Deus, mas ainda não aceitou Jesus como seu Salvador. A Palavra de Deus diz: “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:13). Se você, ainda hoje, quer ser salvo de seus pecados, fale comigo, pois eu posso mostrar pela Bíblia como você pode fazer isso.

(Professor: no parágrafo logo acima há urna sugestão de apelo. Se preferir, conclua pedindo que a criança que deseja aceitar Jesus se identifique: levantando a mão, ficando de pé, permanecendo sentado, ficando depois da aula, ou outro método que julgue mais eficiente. Indique o lugar onde a criança deva procurar você para o aconselhamento. Consulte, abaixo, "Como Levar uma Criança a Cristo").

Se você já aceitou o Senhor Jesus como Salvador, quer oferecer-Lhe a sua vida para O servir? Você deve orar silenciosamente: “Senhor, eu quero servir-Te. Quero ajudar meus irmãos crentes a serem cristãos fortes. Estou disposto a Te servir onde quer que for necessário. Ajuda-me a ser como Prisca e Áqüila. Ajuda-me a mostrar meu amor, servindo-Te. Em nome de Jesus. Amém”.

(Se houver crianças crentes precisando de ajuda, quanto à consagração, providencie aconselhamento também para elas).

COMO LEVAR UMA CRIANÇA A CRISTO

1) Mostre-lhe a NECESSIDADE de salvação. Diga-lhe que nem todas as pessoas vão para o Céu, que ninguém é suficientemente bom para isso. Romanos 3:23; Apocalipse 21:27; João 8:21,24.

2) Aponte o CAMINHO da salvação. A salvação é pela graça, é um presente. O Senhor Jesus tomou o nosso lugar na cruz, morrendo e ressurgindo depois dentre os mortos. Efésios 2:8; I Coríntios 15:3,4.

3) Leve-a a RECEBER o presente da salvação – Jesus Cristo, como seu Salvador. João 1:12.

4) Através da Palavra de Deus, dê-lhe a CERTEZA da salvação. João 3:36; Atos 13:39.

5) Leve-a a CONFESSAR Cristo. Mateus 10:32. Esta confissão deve ser feita a você, a outros professores, aos amiguinhos e, se for possível, também à Igreja.

(Professor: Apresentamos as referências de vários textos Bíblicos. Você deve escolher alguns poucos entre eles para ler junto com a Criança que não tem capacidade para considerar todos eles de urna vez).


COMO LEVAR UMA CRIANÇA À CONSAGRAÇÃO

1) Pergunte à criança sobre a sua salvação. Dê-lhe oportunidade de confessar Cristo a você. Se não houver evidências de salvação, a criança ainda não está pronta para a consagração. Apresente-lhe, então, o plano de salvação.

2) Se a criança já tem certeza da salvação, leve-a a entregar a sua vida a Deus e a obedecer-Lhe naquilo que já sabe ser a vontade de Deus para sua vida. Romanos 12:1; I Coríntios 6:19,20.

3) Esclareça que o Espírito Santo, que habita no coração de cada pessoa salva, fará saber, através da Palavra de Deus, o que Ele quer que façamos cada dia. João 14:26. Por exemplo:
  • obedecer aos pais (Colossenses 3:20);
  • testemunhar de Cristo (Atos 1:8);
  • dedicar um tempo para a leitura da Bíblia e oração (I Timóteo 2:1-5; 4:15; II Timóteo 2:15);
  • viver uma vida agradável a Deus, em todo sentido (1 Tim. 4:12).

4) Depois de discutir estes assuntos com a criança, leve-a a fazer uma oração de entrega a Deus. “Senhor Jesus, hoje eu entrego a minha vida em Tuas mãos. Peço-Te que controles a minha vida. Ajuda-me a fazer, cada dia, o que Tu queres. Ajuda-me a ser fiel em ler a Tua Palavra, para poder conhecer o Teu plano a meu respeito”. Leve-a, também, a agradecer a Deus pela salvação e pelo privilégio de servi-Lo.

5) Ajude a criança a ver que será um pecado tentar novamente tomar controle da sua vida, e que, sempre ao pecar, deverá confessar o seu pecado a Deus, confiando em seu perdão e permitindo que Deus novamente controle a sua vida. I João 1:9; Provérbios 3:5,6.

APLICAÇÃO PRÁTICA DA PALAVRA

Planeje coisas definidas que as crianças poderão realizar durante a semana, individualmente ou em grupos.

Peça às crianças para pensarem num amigo crente que quer ajudar. Para que pensem num caso específico, talvez seja útil fazer com que escrevam o nome do amigo em um pedaço de papel (que você de antemão providenciará). Deixe que a Criança sugira algo que ela possa fazer para ajudar este amigo a se tornar um crente mais forte.

Você deverá preparar, de antemão, algumas sugestões para ajudar os alunos que encontrarem dificuldades em achar alguma coisa que possam fazer em benefício do amiguinho. Seguem algumas possibilidades, mas você talvez possa pensar em outras, apropriadas para os seus alunos.

1) Ler a Bíblia com o amigo, memorizando versículos.
2) Escrever cartas a um amigo ausente – que se mudou, está viajando ou no hospital.
3) Orar juntos sobre problemas.
4) Ouvir o amigo quando ele tem algo a contar.
5) Quando o amigo estiver desanimado, lembrar-lhe de uma promessa da Palavra de Deus.
6) Compartilhar os ensinos que já aprendeu da Bíblia, assim como experiências felizes, ou contar como o Senhor o tem ajudado em tempos difíceis.
7) Planejar, junto com o amigo, maneiras de ajudar em casas na Igreja, ou dando auxílio aos mais idosos da comunidade.
8) Encorajá-lo em assistir a Escola Dominical, Igreja e outras atividades cristãs.
9) Convidá-lo para jantar em sua casa, etc.

Prepare distintivos “Itinerantes de Deus” para os alunos usarem quando ajudarem nas tarefas de casa, Igreja ou vizinhança.


Na próxima aula, dê oportunidades para as crianças relatar as suas experiências.